Fale Conosco

Por que o seu site não aparece na busca orgânica do Google?

   05 Dezembro, 2017 / por Caio Cunha

|
|
POR QUE O SEU SITE NAO APARECE NA BUSCA ORGANICA DO GOOGLE

 

Você contratou uma empresa para criar o seu site. Ele já está pronto, passando todas as informações necessárias para os usuários, mas não é encontrado no Google. Como isso pode acontecer?

Existem diversos motivos que podem influenciar no posicionamento de um site na busca orgânica, ou seja, o resultado das buscas não pagas. O SEO é constituído por diversas técnicas que unificadas são capazes de fortalecer o seu site (conforme interpretação dos buscadores), e assim posicioná-lo melhor frente aos concorrentes, reforçando a sua marca e trazendo muitas oportunidades para o seu negócio.

Vou me restringir aqui a 4 fatores importantes que podem estar prejudicando o seu posicionamento no Google e demais buscadores. Demonstrarei algumas modificações que irão otimizar seu site internamente, fortalecendo o SEO e, consequentemente, sua indexação pelos mesmos.

1- Problemas de indexação

Algo trivial, mas que pega muitas empresas é a indexação nos buscadores. Muitas vezes, o seu site não aparece no Google porque não está sendo indexado corretamente, ou seja, os buscadores não estão sequer encontrando o seu site.

Para conferir se o seu site está sendo indexado ou não, procure por site:nomedoseusite.com.br no Google, conforme mostro na figura abaixo.

busca orgânica - Google

Vemos que o Google está indexando mais de 600 páginas da WSI Consultoria, ou seja, está tudo certo com a indexação do nosso site pelo buscador. Ao fazer essa pesquisa para o seu site, caso não apareça nenhum ou poucos resultados, você deve verificar:

  • Tag noindex: quando um site está sendo construído, é muito comum, e recomendado, que o desenvolvedor responsável mantenha a tag noindex no código do site para que ele ainda não seja lido pelo Google, já que não está pronto. Porém, é fundamental retirarmos essa tag quando o site for finalizado, assim os robôs dos buscadores poderão acessar as páginas do seu site e indexá-las.

 Se o seu site for Wordpress, vá em Configurações > Leitura e veja se a tag noindex não está ativada, conforme mostro abaixo. 

Wordpress
 
É possível também que a tag esteja inserida diretamente no código do site e também existem os sites que não estão em Wordpress. Nesses casos, para descobrir se o site está indexando ou não, vá na home do seu site e selecione as teclas “CTRL” e “U” Abrirá em seguida o html do site. Agora, selecione “CTRL” e “F” e na barra de pesquisa coloque: <meta name="robots" content="noindex,follow"/>
 
  • Sitemap.xml: outro problema que pode fazer com que o seu site não seja indexado pelo Google, é não ter sido enviado o sitemap.xml para o Google Search Console. Todo site deve ter o Search Console (antigo Webmaster Tools), do Google, instalado.

A primeira coisa que você deve fazer quando instala essa ferramenta é enviar o sitemap.xml do seu site, pois desse modo você informa rapidamente onde estão todas as páginas do seu site, reforçando a informação inserida no seu robot.txt.

Caso não possua esses dois documentos (sitemap.xml e robot.txt) dentro do seu site, é importante a criação deles. O robot.txt é o primeiro documento que os robôs do Google procuram quando acessam um site. Por meio dele, eles conseguem entender quais páginas devem olhar, quais ignorar e buscar se existe a informação do sitemap.xml, sendo esse uma listagem de todas as páginas existente no seu site. Essa listagem explica sua hierarquia e faz com que os robôs não deixem de lado qualquer informação que seja relevante ao seu negócio.

É necessário inserir essas informações no Search Console, pois além de reforçar para o buscador que você deseja oferecer a informação completa para ele, você também consegue visualizar quantas URLs do seu sitemap são indexadas e verificar possíveis erros que podem comprometer o seu desempenho na busca orgânica.

Sites muito recentes também demoram um pouco para serem localizados pelos buscadores, pois ainda não tiveram suas estruturas lidas. Pode demorar alguns dias para o Google conseguir ler todo o conteúdo e indexar tudo que foi escrito. Então, dê um tempo para que ele possa entender sua informação e mostrá-la nos resultados.

2. Falta de otimização

Como dissemos no início, diversos fatores dentro do seu site são analisados para que você possa aparecer nos resultados das buscas relacionadas aos seus produtos ou serviços.

Para aparecer é necessário otimizar o site para que os robôs dos buscadores apontem seu site e, consequentemente, os usuários achem você.

Alguns dos fatores importantes e que precisam ser trabalhados para favorecer o seu posicionamento são:

  • Conteúdo: Uma página com pouco texto tem menos chances de conseguir bom desempenho. Saiba trabalhar seu conteúdo, mas com conteúdo de valor, passando informação relevante, de qualidade e que convença seus usuários de que você possui a melhor solução para ele.
  • Landing Page: se você deseja aparecer para um determinado tipo de pesquisa, a sua página de pouso deve falar sobre aquele assunto, mas com muito cuidado. Antigamente era normal que quanto mais se repetissem as palavras-chave, melhor seria o posicionamento, mas faz muito tempo que essa prática caiu e não é considerada mais válida. É necessário que o seu texto faça sentido, tenha leitura agradável e responda às dúvidas dos leitores.
  • Palavras-chave: devem ser bem selecionadas de acordo com o seu negócio e devem estar presentes em seu conteúdo, considerando uma boa densidade de palavra-chave, mas sem excesso de repetição para não deixar o texto truncado. Palavras-chave são palavras que seu público alvo usa para buscar o que você oferece. Além disso, palavras similares bem selecionadas são importantes e o Google já percebe se estão bem inseridas ou não nos textos.
  • SEO On Page nas Páginas: Muita gente pensa apenas no título e descrição de seus artigos, deixando de lado diversos fatores que podem melhorar sua relevância e fazem diferença no trabalho. A meta descrição, embora não interfira no posicionamento, desperta o interesse do usuário, já que aparece nos resultados da busca e pode ou não despertar o interesse do usuário; Os alts e titles das páginas ajudam os motores a entender do que se trata aquela página e, consequentemente, ajudam no posicionamento das mesmas. Nomear as imagens ajuda no posicionamento dessas no Google, aumentando suas chances de aparecer em resultados de pesquisa.

Quanto mais informação você puder passar aos robôs sobre suas intenções, em tudo que está sendo estruturado em sua página e conteúdo, melhor ele irá te qualificar e auxiliar no seu posicionamento.

3. Área de atuação muito concorrida

Não são todas as palavras-chave que são fáceis de conseguir bom posicionamento no Google, mesmo que o seu site esteja 100% otimizado. Isso porque além do seu trabalho de SEO existem outros fatores que influenciam no posicionamento nos buscadores, como a concorrência das palavras-chave que você deseja posicionar seus serviços e soluções no Google, afinal, existem outras empresas disputando com você.

Se poucos concorrentes estão trabalhando para o que você deseja aparecer, ou se poucos realmente estão trabalhando o SEO de forma adequada, então seus resultados serão mais rápidos e você conseguirá melhores resultados em suas estratégias.

Agora, se muitos de seus concorrentes trabalham SEO faz tempo e já possuem uma ótima estrutura, será necessário um trabalho reforçado para conquistar resultados e mais tempo para que seja possível perceber a diferença.

4. Penalização

Outro motivo pelo qual o seu site pode não estar aparecendo, é sendo penalizado pelo Google.

Uma penalização ocorre quando o Google entende que a estratégia de SEO da sua empresa envolve técnicas ilícitas para ganhar posicionamento. O uso de técnicas dessa natureza é conhecida pelo nome black hat.

Se você tiver o Google Search Console instalado em seu site, você será avisado se foi removido, parcial ou completamente dos motores de buscas e por quais motivos, sendo necessário que você altere tudo que for apontado para pedir uma reconsideração.

Mas quais técnicas são consideradas black hat pelo Google? Existem várias consideradas inadequadas pelo Google:

  • Keyword stuffing: repetir muitas vezes uma palavra-chave na página para aumentar a densidade dela e forjar que seja considerada relevante para determinado assunto.
  • Conteúdo oculto: esconder conteúdo em uma determinada página, forçando palavras-chave para que o usuário não veja o texto, já que ele não fará sentido nenhum, mas os buscadores vejam. Esse conteúdo é ocultado colocando o texto da cor da página, fonte em tamanho 0 ou ainda arrastando o conteúdo para fora da página via CSS.
  • Conteúdo duplicado: copiar conteúdo de terceiros e replicar em seu site ou blog. Os buscadores sempre privilegiam quem criou o conteúdo e publicou primeiro. É claro que pequenos trechos, com citações, não há problema. Refiro-me a textos copiados na íntegra ou boa parte dele.
  • Camuflagem da página: quando você cria uma página para o usuário e uma para os buscadores. Na página dos buscadores são usadas diversas técnicas de SEO para posicioná-la bem, sem considerar a usabilidade, enquanto a página que aparece para o usuário não.

Se você quer saber mais sobre Black Hat e conhecer outros técnicas consideradas inadequadas, sugiro leitura deste post da RD Station.

Em comum, as técnicas de black hat tentam atrair o usuário para o seu site sem que o seu resultado seja necessariamente o melhor para ele. O Google privilegia sempre o usuário e conteúdos que façam sentido para ele e, por isso, atualiza os seus algoritmos diariamente para que essas técnicas não sejam capazes de driblar um bom trabalho de conteúdo e SEO.

Caso o Google detecte que você realmente solucionou o problema encontrado, suas páginas serão novamente indexadas e, aos poucos, irão adquirir novamente seu posicionamento anterior.

 

Precisa de ajuda com o SEO da sua empresa?

SEO é uma das estratégias de Marketing Digital que contribui melhor para fortalecimento de marca e atração de novas oportunidades de negócios, combinados. Com a expansão do uso das mídias digitais, são cada vez mais complexas as técnicas de SEO desenvolvidas pelos buscadores para ajudar a melhorar a qualidade das informações disponibilizadas para os clientes-alvo. E essas técnicas estão e continuarão em constante mudança, não sendo fácil lidar com essas mudanças contínuas dos algoritmos do Google. Isso porém é essencial para conseguir bons posicionamentos, driblando a concorrência e apontando os melhores caminhos para divulgar a sua marca e alavancar seus resultados.

Caso seu site não esteja ranqueando nos buscadores, consulte o nosso eBook sobre as técnicas de SEO, abaixo, ou entre em contato com a WSI Consultoria que teremos enorme prazer em ajudá-lo!

Ebook Adaptive SEO


 

Sobre o autor:

Imagem_assinatura.png

Caio Cunha | Co-Founder WSI Consultoria

Executivo Internacional com experiência em capacitação empresarial, estratégias de Marketing Digital e Inbound Marketing. Tem como desafio cotidiano a busca por soluções efetivas para empreendedores e gestores que pretendem crescer e expandir seus negócios.

linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio.cunha@wsiconsultoria.com

Tópicos: Marketing Digital, SEO, Consultoria SEO

Excel ROI

Posts Recentes

Newsletter