Fale Conosco

Mídias sociais sem métricas? Como lidar com esta tendência

   08 Agosto, 2019 / por Caio Cunha

|
|
MÍDIAS SOCIAIS SEM MÉTRICAS COMO LIDAR COM ESTA TENDÊNCIA

[SOCIAL]08-08

O Instagram retirou a exibição do número de likes nas fotos. E isto parece ser apenas um dos primeiros passos para uma tendência que está se formando nas mídias sociais.

 

Recentemente, vimos o Instagram eliminar o número de likes nas fotos. Com isso, a métrica ficou disponível apenas para os donos dos perfis.

Independentemente do motivo pelo qual a medida foi tomada, as redes sociais sempre foram sobre métricas. Afinal, uma das grandes vantagens do Marketing Digital é justamente a de ter acesso a dados em tempo real para que possamos otimizar as campanhas e realizar investimentos mais certeiros.

No entanto, mesmo com esta premissa, muitas das decisões ainda eram realizadas com base em dados públicos, especialmente nas mídias sociais.

A grande questão é que “esconder” estes dados está se tornando uma tendência nas redes. Além do Instagram, o YouTube já mudou a maneira como mostra as métricas e parece que o Twitter também estuda esconder os likes e reposts.

O que fazer, então, para desenvolver planejamentos adequados e continuar obtendo resultados mesmo sem acesso aos números?

1. Estabeleça métricas qualitativas

No Marketing Digital, estamos muito acostumados à indicadores quantitativos de resultados. Ainda assim, há muito espaço para desenvolver análises qualitativas e que, muitas vezes, podem trazer mais insights para a campanha.

Quando falamos de ações com influenciadores nas redes sociais, as métricas qualitativas podem ser ainda mais importantes. Apesar de as marcas estarem acostumadas a comprar apenas números, vale reforçar que quantidade não indica o sucesso de uma ação.

Um exemplo disso é analisar e levar em consideração o teor dos comentários de um post sobre o seu produto. Qual foi a reação dos seguidores do influenciador? Eles comentaram algo sobre a marca ou apenas elogiaram o influenciador? E, se comentaram sobre a marca, o que disseram?Tenha em mente que o grande objetivo de uma estratégia do tipo é usar o poder de influência de uma pessoa nas redes sociais para levar o seu público à ação. Então, será que realmente vale a pena investir em um influenciador que tem grandes números, mas que não fala diretamente com o seu público?

Identificar um bom influenciador requer acompanhá-lo por um tempo e entender melhor quem aquela pessoa é. Quais são os seus valores, o que ele prega e consome. A partir dessa análise mais profunda, ficará mais fácil de entender se ele realmente tem sinergia com a sua marca. É claro que a audiência não deve ser deixada de fora da equação. No entanto, vale a pena repensar o peso que ela costuma exercer nas campanhas e tentar equilibrar as decisões e análises também com os dados qualitativos. Ou seja, além de estimar o alcance de um post com base nos seguidores, acompanhe também os comentários e a repercussão gerada.

2. Monitore os resultados das campanhas

De acordo com um estudo da Econsultancy, apenas 29% das marcas fazem o trackeamento dos links publicados por influenciadores nas redes sociais. Ou seja, são poucas as empresas que realmente medem o ROI deste tipo de ação.

Pode parecer algo óbvio, no entanto, número de seguidores não significa que a sua campanha obteve sucesso.

Agora, mais do que nunca, é preciso dar um passo além na análise de resultados para entender se o investimento realizado com os influenciadores realmente está trazendo o retorno desejado.

Para tanto, faça um acompanhamento completo da campanha. Ou seja, não pare no alcance do post ou na quantidade de comentários obtidos. Tagueie também os links que apontam para o site e analise os dados do Google Analytics, como conversões geradas, novos visitantes, tempo de permanência no site, entre outros.

Dessa forma, você terá uma visão muito mais realista a respeito do ROI gerado por cada influenciador.

3. Aposte em perfis proprietários nas mídias sociais

Uma das maneiras de driblar a tendência da “demetrificação” nas redes sociais é começar a apostar mais nos perfis da sua marca.

Dessa forma, é importante voltar os olhares para uma produção de conteúdo relevante para as personas do negócio. Além de desenvolver estratégias de campanhas pagas mais segmentadas e com abordagens que despertem o interesse do público.

É claro que o perfil de uma marca dificilmente vai crescer tanto quanto o de um influenciador. No entanto, com uma boa estratégia, é possível conquistar uma base de seguidores altamente engajada.

Além de ter acesso aos dados sobre a sua audiência para otimizar ainda mais as ações, como o perfil demográfico dos seguidores e posts de maior engajamento.

O Instagram da Netflix é um excelente exemplo de produção de conteúdo relevante e que gera engajamento entre os seguidores. Como resultado, a marca construiu a sua própria base de fãs.

Por fim, vale a pena refletir se esta decisão do Instagram não reflete apenas um primeiro passo para que a maneira como realizamos ações nas redes sociais comecem a mudar drasticamente.

Portanto, é preciso rever a maneira como as estratégias são desenhadas e, mais do que nunca, começar a focar em relevância para o seu público, seja na produção de conteúdo e anúncios ou na escolha de influenciadores que realmente tenham sinergia com a marca.

Nova call to action

 

sobre o autor:

 assinatura Caio

linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com 

Tópicos: Inbound Marketing, Mídias Sociais, Marketing

Excel ROI

Posts Recentes

Newsletter