Blog

O que é Publicidade Nativa e qual sua relação com o Marketing Digital?

Publicado por WSI Consultoria em 27/mar/2014 15:24:00

A tendência do marketing de conteúdo já deu a dica para os publicitários mais espertos: o usuário quer estar no controle do seu consumo de conteúdo e não aceita interrupções bruscas que tirem sua atenção do que lhe é prioridade. Ou seja, uma vez que a publicidade é essencial para um negócio e que a forma de consumir publicidade mudou, os tipos de anúncios também precisam mudar.

 

publicidade-nativa-o-que-e-e-como-ela-contribui-com-o-marketing-digital O que é Publicidade Nativa e como ela contribui com o marketing digital?

É aí que entra a publicidade nativa, que insere anúncios dotados de conteúdo de qualidade na experiência orgânica de seu público-alvo, de forma sutil e pouco perceptível. Não se trata mais de um banner de anúncios nos canto das páginas, entre imagens de uma galeria, ou propaganda antes de vídeos. Trata-se de construir uma publicidade relevante, direcionada a um determinado público, e de diluí-la no fluxo de informações que as pessoas recebem todos os dias.

Obviamente, as mídias sociais ocupam uma posição de grande vantagem neste contexto, fornecendo este espaço “natural” do usuário para o anunciante. Em 2010, o Twitter deu a largada nesta tendência com os PromotedTweets, e então foi a vez do Facebook com seus Promoted Posts, LinkedIn com PromotedUptades, Instagram, Pinterest, Vine, Snapchat, e por aí vai.

Por ser uma prática muito recente - e que envolve áreas de conhecimento além da própria publicidade, como o marketing e o jornalismo - o que se vê normalmente promovido nas redes sociais continua sendo interrupções de marca atrás de marca. Requisitando curtidas nas páginas, divulgando um novo produto, ou mesmo um banner tradicional apenas “relocado”.

Leia Mais: 6 erros que a empresa não pode cometer no Marketing Digital

publicidade-nativa-mais-conteudo-menos-menos-comercial Publicidade Nativa não deveria ser um pouco menos promocional?

A Publicidade Nativa exige criatividade e esforços multidirecionais, uma vez que o 140 caracteres que você usa em um tweet promovido não é “transferível” para um anúncio no AdWords ou Instagram de forma bem sucedida.

O conceito de “nativ­o” entrega o que há de tão especial nesta tendência: não forçar uma campanha goela abaixo de seu público, e sim torná-la algo que agregue, engaje, impressione e divirta de alguma forma. Vender passa a ser consequência, não intenção.

Não basta utilizar as redes sociais para se camuflar no fluxo que o usuário recebe intermitentemente. O que torna a publicidade nativa é a forma que ela aborda e envolve seu público, tornando a marca em um símbolo do lifestyle que ele deseja, sem obviedade. É quase uma arte.

Tópicos: Mídias Sociais

Precisa de ajuda com sua estratégia de Marketing Digital? 

Ebook: 30 dicas para Lead Generation

Saiba mais sobre:

  • Conteúdo e ofertas;
  • Chamadas (Call to Actions)
  • Landing Pages

Baixe este ebook gratuitamente e comece a gerar mais Leads!

Ebook Lead Generation

Cadastre-se para receber nossas atualizações