Fale Conosco

E-commerce: Como conteúdo personalizado pode dobrar as conversões

   24 Maio, 2019 / por Caio Cunha

|
|
COMO CONTEUDO PERSONALIZADO PODE DOBRAR AS CONVERSOES

Entenda como o conteúdo personalizado pode aumentar as vendas do seu e-commerce e como focar os esforços nos dados que importam.

 WSI - 24-05

 

Já contamos sobre a importância de personalizar a comunicação da empresa em campanhas de marketing digital e sobre uma das tendências de email marketing para 2019 ser a personalização do email com inteligência.

Hoje trazemos um dado recente de um relatório de e-commerce feito pela Monetate, baseado na análise de mais de 1 milhão de sessões de empresas do varejo:

Aumentar de 2 para 3 páginas de conteúdo personalizado pode dobrar as taxas de conversão de um e-commerce.

O mais interessante é que o conteúdo personalizado ainda colabora para reduzir a taxa de abandono do carrinho de compras. Portanto, apostar em comunicação direcionada faz toda a diferença para elevar o seu e-commerce a outro patamar.

Siga com a leitura para entender melhor as descobertas dessa pesquisa e poder adotar essa estratégia em seu negócio.

 

Resultados da pesquisa

Aumentar de dois para três o número de páginas de conteúdo personalizado é o suficiente para duplicar as taxas de conversão de um e-commerce.

De acordo com o estudo, clientes que foram expostos a três páginas com elementos personalizados compraram mais. Na verdade, a taxa de conversão dobrou, indo de 1,7% para 3,4%, quando comparados com os clientes expostos apenas à duas páginas personalizadas.

Mas não foi só isso: Ao mesmo tempo, com 10 pageviews personalizadas, as taxas de conversão foram para 31,6%. Ou seja, um aumento bastante substancial.

Para a mesma quantidade de pageviews, a taxa de “adicionar ao carrinho de compras” foi de 62,2%. Enquanto o abandono de carrinho diminuiu em 58,8%.

Apesar de os resultados da pesquisa serem bastante animadores, é importante ressaltar que os padrões de comportamento e a quantidade de páginas personalizadas mudam de acordo com o público.

Dessa forma, cada segmento tem o seu próprio "ponto de inflexão" para a quantidade de personalização necessária para aumentar a conversão. E é por isso que é tão importante entender as suas personas.

 

Personalização é fundamental, mas ainda um desafio

Com a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGDP), identificar os visitantes de um e-commerce e captar o máximo de dados sobre eles será uma tarefa ainda mais desafiadora.

Leia também: LGDP: O que muda com a Lei Geral de Proteção de Dados?

Aqui no Brasil, ainda estamos muito atrás em relação ao usar o Big Data e as ferramentas apropriadas para entender o cliente e direcionar a comunicação. E, com a mudança na legislação, a complexidade da atividade será ainda maior.

É importante ter em mente que analisar os dados é a chave para melhorar a personalização das ações de Marketing e vendas. Muitas marcas ainda estão bem atrás neste sentido e ainda continuam a usar informação antiga e pouco relevante para impactar seus clientes.

Por isso, muito mais do que captar mais dados, é essencial mantê-los atualizados. Caso contrário, o conteúdo personalizado perderá totalmente os seus efeitos.

 

Como trabalhar os dados de maneira eficaz

Entender o comportamento dos clientes e manter os dados atualizados é uma tarefa que pode partir de alguns princípios.

Aqui, pode ser usada a combinação de insights de hábitos de compras, comportamento no site em tempo real, CRM, comunicação nas mídias sociais, entre outros. Dessa forma, é possível entregar conteúdo que esteja de acordo com o momento atual daquela pessoa.

Outro ponto importante é que, com a chegada da transformação digital, as empresas estão se preocupando muito em captar novos dados. Assim, estão deixando de lado o uso correto dos dados que já possuem.

Vale reforçar que o grande segredo está em usar de forma adequada as informações que já estão dentro da empresa. No entanto, com a crescente pressão para que as estratégias sejam orientadas por dados, muitas empresas concentram os esforços apenas na coleta de informações.

Com isso, esquecem de usar adequadamente os dados que já possuem, deixando de lado a relevância e a personalização de campanhas.

Neste sentido, a LGDP pode, inclusive, se transformar em uma oportunidade. Afinal, ela irá obrigar as empresas se concentrarem menos na coleta de dados em massa. E mais em obter consentimento para informações contextualmente importantes e acionáveis.

Será que a sua empresa realmente está usando os dados de forma correta? Como será que o seu cliente enxerga as ações de Marketing e a experiência de compra ao navegar pelo e-commerce?

CTA-LGPD 2 -1

sobre o autor:

 assinatura Caio

linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com 

 

Excel ROI

Posts Recentes

Newsletter